Homem é preso em Baianópolis nove meses após matar e jogar vítima dentro de cisterna

Na ocasião do crime, o acusado acompanhou e ajudou no resgate do corpo.

0
Local em que o corpo foi jogado pelo acusado. (Foto: Reprodução)
Publicidade

Um homem foi preso na última sexta-feira (16), na zona rural de Baianópolis, região Oeste da Bahia, nove meses depois de ter matado o jovem Gilberto Souza da Conceição, de 19 anos.

O crime aconteceu na tarde do dia 22 de junho de 2017, no Distrito de Várzea. Na ocasião, os bombeiros foram acionados para resgatar o corpo, que foi jogado dentro de uma cisterna de vinte metros.

Conforme a Policia Civil, o crime foi motivado por ciúmes, já que o suspeito desconfiava de um suposto relacionamento entre  sua enteada, de 12 anos na época, e o jovem assassinado.

Estupro

No decorrer das investigações, a polícia ouviu a enteada do acusado, que confessou ter sido estuprada pelo padrasto. O crime aconteceu em uma das ocasiões em que  ela teria ficado sozinha com o autor.

À polícia, a vítima do estupro contou que tinha medo de denunciar e só criou coragem após a morte de Gilberto, com quem tinha apenas amizade, pois o padrasto a impedia de vê-lo.

Frieza

Após ser morto a tiros, Gilberto Souza da Conceição teve os braços decepados e foi jogado dentro de uma cisterna. O corpo só foi encontrado depois que os moradores desconfiaram de um forte odor vindo do local.

O suspeito, Edimilson Firmino de Souza, ajudou no trabalho de resgate e ainda lamentou o ocorrido. Ele está preso na delegacia de Baianópolis e deve responder por homicídio e estupro de vulnerável.