À espera de transferência, grávida perde filho no Hospital de Ibotirama, denuncia vereador

De acordo com o vereador, vários contatos foram feitos com os gestores municipais a fim de conseguir uma ambulância, mas nenhum foi atendido.

1
No comunicado, a informação é de que os casos de emergência seriam atendidos. (Foto: Gazeta 5)
Publicidade

O vereador Glauber Lessa utilizou o seu perfil no Facebook, na manhã desta sexta-feira (04), para protestar contra o Hospital Regional de Ibotirama e a saúde pública do município.

A queixa foi publicada após uma situação envolvendo a paciente Ângela Santos Chartinez Rodrigues, que, segundo o edil, possuía uma gravidez de risco e necessitava ser transferida para Barreiras.

De acordo com o vereador, vários contatos foram feitos com os gestores municipais a fim de conseguir uma ambulância, já que, devido à gravidade, a paciente não poderia ser levada em um carro particular.

Sem conseguir a transferência, a gestante entrou em trabalho de parto, mas, lamentavelmente, o bebê não resistiu.  A situação causou revolta aos moradores da cidade, que também protestaram contra o ocorrido.

O Gazeta 5 tentou entrar em contato com o Hospital Regional de Ibotirama, às 11:31, às 11:48 e às 11:49, mas as ligações não foram atendidas. Já o secretário municipal de saúde, Dr. Ademilton Mendonça, comentou sobre o caso.

De acordo com o chefe da pasta, a transferência de pacientes em unidade hospitalar não é de responsabilidade do município, uma vez que a secretaria municipal de saúde não tem relação com a gestão do hospital.

Sobre a situação específica, o secretário afirmou que não pode dar esclarecimentos a respeito de algo que não é de competência da pasta. Ele afirmou ainda que não foi comunicado formalmente, através de documentação, sobre o caso.

Texto do vereador sobre a situação. (Reprodução: Facebook)

 

1 COMENTÁRIO

  1. Meu Deus quanta incompetência. Ela só precisava de uma ambulância.

Comments are closed.