Candidato a deputado estadual, professor Rui cita Ibotirama ao falar sobre precatórios

"O precatório já foi pago em muitas cidades, como Amélia Rodrigues, Conde e Ibotirama", afirmou o professor.

0
Foto: Reprodução/Facebook
Publicidade

Uma declaração dada pelo professor Rui, candidato a deputado estadual pelo PC do B, reabriu a discussão sobre o pagamento dos precatórios do Fundef em Ibotirama, na região Oeste.

Durante prestação de contas sobre o trabalho realizado pela APLB (sindicato dos professores), por meio de um vídeo, ele incluiu o nome da cidade na lista dos municípios onde os valores referentes aos precatórios foram pagos.

                                                                          _______________

“Tem gente que duvidou que os precatórios era uma realidade. Quem fez esta aposta, perdeu feio. Vencemos! O precatório já foi pago em muitas cidades, como Amélia Rodrigues, Conde e Ibotirama”.                                                   

________________

Não demorou muito para que a afirmação do coordenador-geral licenciado repercutisse entre boa parte dos professores do município. Contradizendo a afirmação feita pelo candidato, os docentes questionaram a informação dada na gravação.

Também por meio de um vídeo, a diretora da APLB em Ibotirama, Lúcia Almeida, explicou que, em 2016, três meses de licença em pecúnia foram garantidos por meio dos precatórios do Fundef. Ela também afirmou que mais de sessenta professores da rede municipal foram contemplados pelo enquadramento, que é a mudança de carga horária de 20 para 40 horas.

 Até o momento, não se sabe nada além disso. O Gazeta 5 tentou entrar em contato com o candidato, mas não obteve êxito. Já a diretora da APLB em Ibotirama emitirá nota ao veículo falando a respeito do caso.