Desembargador suspende decreto de prefeito de Guanambi que entregou município a Deus

Conforme a justiça, há a “possibilidade de intolerância religiosa” na lei municipal.

0
Trecho do decreto no Diário Oficial de Guanambi. (Foto: Reprodução)

O decreto que colocava a cidade de Guanambi como pertencente a um deus cristão e cancelava “todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou Entidades Espirituais” acaba de ser suspenso. A decisão é do desembargador Ivanilton da Silva, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), e foi postada nesta terça-feira (03), de acordo com o Bahia Notícias. Conforme o parecer, foi considerado “possibilidade de intolerância religiosa” na lei municipal, e o prefeito do município, Jairo Magalhães (PSB), deverá voltar atrás na medida tomada há pouco mais de um ano.