Embasa atende beneficiários de programa social de Luís Eduardo Magalhães

0

Os bairros Sol do Cerrado e Solar dos Buritis, de Luís Eduardo Magalhães, receberam na última quarta-feira (15) o atendimento itinerante da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) com foco no cadastramento da tarifa social aos beneficiários do Auxílio Brasil (antigo Bolsa Família). Além de efetivar novos cadastros, as áreas de atendimento e social da empresa promoveram cerca de 100 atendimentos sobre o benefício, tarifas e serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário prestados no município.

O presidente da Câmara de Vereadores, Fernando Fernandes, explica que a maioria das pessoas destes bairros possui o Auxílio Brasil, pré-requisito para obter a tarifa social da Embasa. “São residenciais do programa Minha Casa, Minha Vida, onde a maioria dos moradores, até por conta da pandemia, está com dificuldade em manter as contas em dia. Ter esse desconto na conta de água pode fazer a diferença no final do mês”, afirma ele. Esta mesma ação aconteceu no mês passado em Luís Eduardo Magalhães, quando foram efetivados 258 novos cadastros de moradores dos bairros Santa Cruz e Conquista.

Para a secretária de assistência social da Prefeitura de Luís Eduardo Magalhães, Scheilla Bernardes, levar o atendimento da Embasa até os bairros, direcionado para as famílias mais carentes, é uma oportunidade para a empresa estar mais próxima, levando informações mais detalhadas sobre os serviços prestados à população. “Nossa avaliação é que este tipo de ação é sempre bem-sucedida, porque tem o foco nas necessidades do cliente, principalmente aqueles que têm maior dificuldade de acesso à informação pelos meios digitais, que são mais difundidos por causa da pandemia da Covid-19”, reforça.

Tarifa social – Além de levar o comprovante do último saque do benefício, os interessados em se cadastrar na tarifa social da Embasa devem levar cópias e originais do RG, CPF e da conta de água do imóvel. Mesmo que o titular seja beneficiário do Auxílio Brasil, o imóvel precisa atender os seguintes critérios físicos (verificados em vistoria): área construída menor ou igual a 60 m²; padrão Coelba mono ou bifásico; até o máximo de oito pontos de utilização de água; inexistência de piscina.