Grupo de crianças faz vaquinha para comprar traves, dinheiro não dá e empresário doa material

As duas traves foram instaladas em um espaço utilizado por eles para jogar futebol.

0
As traves foram instaladas no campo de futebol. (Foto: Gazeta 5)
Publicidade

O campo é improvisado, longe de ter as mesmas dimensões que um estádio profissional. Também não há gramado, nem arquibancadas, e ainda faltava um dos equipamentos fundamentais para  uma boa pelada, as traves.

Esse foi o cenário que levou um grupo de crianças do bairro São Francisco, em Ibotirama, a fazer uma vaquinha e pedir patrocínio para instalar traves em um espaço utilizado por eles para jogar futebol.

O fato é que, mesmo diante dos esforços, os meninos não conseguiram arrecadar a quantia necessária para comprar o material. Pelo contrário, de acordo com o orçamento feito em uma metalúrgica da cidade, com o dinheiro poupado, o desejo  estava bem distante de se tornar realidade. 

Frustrados por não terem atingido o objetivo, as crianças contaram a história para uma atendente da loja. O que elas não imaginavam, era que a solução do problema estava bem ao lado, o dono do comércio, que ouvia atentamente cada detalhe do plano.

Comovido com a curiosa história, o empresário decidiu ajudar. Para valorizar os esforços do grupo, ele propôs vender as traves pela quantia arrecada, e os meninos, é claro, nem pensaram duas vezes antes de fechar o negócio.

Como prometido pelo empresário, as traves encomendadas pelo grupo  foram  caprichosamente produzidas e, inclusive, já estão instaladas. Muito bem utilizadas, mesmo sem redes, elas têm as medidas necessárias para sustentar o sonho de ser jogador de futebol.