Justiça dá parecer favorável à realização de feira de Goiânia em Luís Eduardo Magalhães

Para os comerciantes locais, a realização do evento afeta diretamente o comércio local.

0
Protestos no local onde acontece o evento. (Foto: Reprodução)
Publicidade

Sob protestos dos comerciantes locais e contrariando a vontade do Poder Executivo, a Justiça deu parecer favorável à realização de uma feira de modas da cidade de Goiânia em Luís Eduardo Magalhães.

A polêmica começou quando a prefeitura de LEM negou o alvará de funcionamento do evento. A alegação foi de que a realização da feira fere uma lei municipal, que dá poder ao prefeito de liberar ou não o alvará após consulta as representações do setor comerciário.

Apesar da argumentação, a Justiça entendeu que a lei municipal é inconstitucional e fere  o direito de livre comércio. A prefeitura recorreu da decisão, mas, até ontem (02), o recurso ainda não havia sido julgado.

Para os comerciantes de Luís Eduardo Magalhães, a realização da feira afeta diretamente o comércio local, já que atrai uma grande quantidade de consumidores. Além disso, os lucros obtidos com as vendas não contribuem para o desenvolvimento do município, uma vez que os lucros não permanecem na cidade.