MPF aciona prefeito de Sítio do Mato por autopromoção em redes sociais e obras públicas

Sob pena de multa, o gestor deverá retirar imediatamente todas as fotografias, nomes, cores, símbolos ou imagens das obras públicas.

0
Ocasião da inauguração do PSF. (Foto: Jornal O Expresso)
Publicidade

O prefeito do município de Sítio do Mato, Alfredinho (PDT), deverá retirar imediatamente todas as fotografias, nomes, cores, símbolos ou imagens em obras públicas que configurem promoção pessoal dele ou de qualquer agente político.

É o que estabelece um pedido liminar do Ministério Público Federal (MPF), em Bom Jesus da Lapa, em ação ajuizada de improbidade administrativa por autopromoção ilícita. Caso não cumpra a decisão, o prefeito será multado em R$ 100 mil.

De acordo com o autor da ação, o procurador da República  Adnilson Gonçalves da Silva, em 2017, na inauguração procurados do Posto de Saúde da Família (PSF) Luiz Fernando Rodrigues Cursino, Alfredinho colocou a sua foto não oficial na frente da unidade e, ainda, utilizou cores da campanha, além de utilizar jornais da região para se autopromover.

Em resposta ao MPF, que pediu explicações sobre a autopromoção, o gestor admitiu o erro e disse ser “tradição cultivada pela administração pública” e uma “prática habitual reiterada”, com o objetivo de “apresentar a imagem do Chefe do Poder Executivo” e a “intenção apenas de destacar e valorizar a sua atuação objetiva e as prioridades de sua gestão”.