Opinião: Oposição utiliza estratégias errôneas para projetar candidato às eleições de 2020 em Ibotirama

0

Atualizado

Com pouco espaço na imprensa local, baixo alcance nas redes sociais e influenciadores quase sempre envolvidos em polêmicas, supostos opositores à atual administração de Ibotirama têm lançado mão de estratégias errôneas para projetar um candidato às eleições deste ano. 

Diferente de seguir o bê-á-bá (que reúne o posicionamento do candidato, as propostas e a comunicação), há quem acredita no ataque como a melhor ferramenta para preparar o terreno.

Mas até mesmo os ataques são errôneos. Recentemente (ou não tão recente), uma rádio passou a veicular conteúdo da desejada terra flor. Ninguém sabe a mando de quem, porém o marqueteiro talvez não tenha se atentado e espalhou o link da emissora errado.

É de se preocupar. Não há espaço para o improviso na política, muito menos na comunicação. E a situação parece que aprendeu bem a lição.

Mesmo sem indicar qual nome será lançado (e já se pode falar em atraso), o famoso grupo trabalha – desde o ano passado – vários aspirantes de uma só vez.  Basta ver nas fotos de inaugurações, na presença em redes sociais e na simpatia com o povo, que só eles têm.

O fato é que, como diz o provérbio árabe, “Dai ao tolo mil inteligências, e ele não quererá senão a tua”. Para muitos oposicionários, a saída é o grito, e não as ideias. O negócio é reparar no cisco que está no olho dos outros e não reparar no de si próprio, como diz a bíblia.

Publicidade