Professores da rede estadual de Ibotirama aderem a ato nacional contra reforma da Previdência

Os professores pararam as atividades nesta sexta-feira (22).

0
Professores aderem à paralisação em Ibotirama. (Foto: Reprodução)
Publicidade

Dezenas de professores da rede estadual de ensino aderiram à paralisação nacional em defesa da Previdência, nesta sexta-feira (22), em Ibotirama, na região Oeste.

Vestidos de preto e de braços cruzados, os docentes protestaram contra as mudanças apresentadas no projeto que está prestes a ser votado pelo Congresso Nacional.

De acordo com a nova regra, os professores perderão o direito de se aposentar com 25 anos  de profissão – quando mulher – e 30 anos de atividade – se homem. Ambos só se aposentariam com, no mínimo,  60 anos de idade e 30 de contribuição.

Para a classe, a perda do direito à aposentadoria especial é injusto, já que os profissionais, diariamente, extrapolam a carga horária com o excesso de trabalho que levam para casa, como correção de provas e planejamento de atividades.

Outro ponto levantado é o desafio diário de enfrentar salas de aula repletas de estudantes. A pressão sofrida pelos docentes normalmente acarreta problemas físicos e psicológicos. Por isso, os professores lutam para que a proposta do Governo Federal seja repensada.

Outras manifestações estão previstas para acontecer em 2 de abril – Dia Estadual da Luta e Paralisação dos Servidores Públicos, e em 26 de abril – Debate Estadual sobre a Reforma da Previdência.